Qual a moxa mais apropriada para determinada técnica?

 

Na nossa moxa japonesa distinguimos 3 formas de utilização: A moxa direta, a moxa para agulha e a moxa indireta. Para cada uma destas aplicações a Kobayashi-rouho fabrica 4 graus de pureza ou graus de refinamento. Estes estão catalogados pelo sistema de 2 a 5 estrelas. 2 estrelas correspondem à máxima qualidade disponível comercialmente na Europa e 5 estrelas caracterizam a melhor qualidade existente.

 

Faça clic na tabela sobre o tipo de técnica, (por exemplo na técnica: moxa para agulha); ou então sobre as estrelas, para chegar à moxa indicada.

 

O que é a moxa?

O termo moxa provém da palavra japonesa „Mogusa“ que designa o produto derivado das folhas secas e tratadas da planta Artemisia. Também chamada „lã de moxa“. Tanto os componentes, como as propriedades físicas da moxa são de grande valor para a termoterapia. Até ao momento nenhum outro material combustível consegue um efeito energético comparável.

 

 

A planta artemisia da família das Asteraceae reúne entre 250 a 500 tipos. O nome faz referência à deusa Artemis da mitologia grega. Apesar de existirem muitos tipos de artemisia, entre eles a artemisia vulgaris, nem todos são apropriados à produção de moxa. Na realidade, esta somente se pode obter de alguns tipos de plantas. E o nível de qualidade, é determinado pela seleção do tipo de artemisia.

Da variedade asiática, Artemisia princeps Pampanini é produzida no Japão uma moxa de alta qualidade. O nome provém do botânico italiano Renato Pampanini (1875-1949). Na bibliografia também se utiliza o conceito Artemisia vulgaris L. var indica Maxim.

 

A moxa do Japão da Doc Save


A pequena empresa familiar Kobayashi-rouho (traduzido: A loja antiga de Kobayashi) situa-se numa aldeia da montanha da prefeitura de Shiga no sopé do monte Ibuki. O clima de altitude é o ideal para as plantas.

 

A empresa familiar tem mais de 230 anos de experiência na produção de moxa. Desde 1780 que mestres artesãos trabalham para alcançar a perfeição na produção de moxa a partir da Artemisia princeps Pampanini. O Sr. Kobayashi pertence à sexta geração de mestres moxa, e o seu filho à séptima.

 

De cada uma das suas variadas visitas, a Doc Save fica convencida sobre a perfeição da técnica de produção desenvolvida, do conhecimento substancial sobre as propriedades de processamento, assim como da máxima qualidade da moxa.

 

Uma lista de todos os produtos da Kobayshi-rouho pode ser encontrada aqui.

 

 

O método de produção


A colheita das folhas da planta Artemisia princeps Pampanini é efetuada de Maio até Junho antes da sua floração. Durante todo o verão as folhas são cuidadosamente secas à sombra. Até à próxima etapa do processamento, as folhas são mantidas numa câmara escura. Posteriormente seguem-se os seguintes passos no processamento da moxa:

 

1. Secagem: no inverno, prepara-se a quantidade de folhas necessárias para o próximo dia de trabalho, colocando-as numa câmara de secagem, aquecida a carvão de madeira, durante aproximadamente 24 horas.

 

2. Corte: as folhas de moxa são separadas e cortadas. O processo é semelhante à produção do linho.

3. Moagem grossa: as folhas são trituradas num almofariz de pedra, e o resultado é peneirado. A classe mais baixa da moxa indireta surge deste procedimento.

 

4. Moagem fina: noutro almofariz de pedra, o processo de moagem é continuado com pistilos mais finos e a diferentes velocidades. O resultado é de novo peneirado.

5. Classificação: num crivo rotativo a moxa é separada por classes. Este processo será repetido várias vezes.

 

6. Crivo fino: através de uma peneira „Toumi“ - ferramenta utilizada antigamente na agricultura japonesa - são eliminadas todas as impurezas. A velocidade de rotação, o refinamento e o tempo de execução determinam a qualidade peneirada. A moxa de classe mais elevada, que equivale a 2 ou 3% do todo o produto base, surge desta forma.

Os passos referidos nos pontos 4 ao 6 são repetidos conforme o grau de pureza desejado.

 

Características de qualidade para uma boa moxa


1.

Um aroma fino e suave. A moxa beneficia de um período longo de armazenamento, uma vez que se vai libertando dos seus óleos essenciais.

2.

Boa maleabilidade e aderência, que é influenciada pelo comprimento da fibra e a sua flexibilidade. Este critério é particularmente importante para a moxa direta e com agulha.

3.

De combustão fácil, um período curto de combustão com baixa e suave intensidade de calor.

4.

Grande aderência das cinzas.

5.

Não deve haver nenhuma contaminação por pecíolos e caules de plantas, uma vez que pode levar a flutuações indesejáveis na curva de calor.

6.

Sem qualquer tipo de contaminantes na matéria prima.

 

A planta Artemisia usada por Kobayashi-rouho reúne todas as características acima mencionadas. É uma moxa orgânica feita a partir de plantas que crescem de forma selvagem, pelo que estão livres de pesticidas ou agrotóxicos. Antes de ser vendida a moxa é armazenada por um período até dois anos.

gastos de envio

Envio gratuito a partir de 130,00 € Portugal continental; 150,00 € Açores e Madeira. Custos de envio 9,90 € para Portugal; 12,60 € Açores e Madeira. (Valores sem IVA)

Apoio ao Cliente

Serviço telefónico e encomendas de segunda a sexta-feira das 8 às 16 horas.

Telefone: 308 814 999

Direito de retorno

Direito de retorno dentro do prazo de 14 dias se não ficar satisfeito com os produtos recepcionados.